Estamos abertos a convites para:

CONVITES SÃO ACEITOS INDEPENDENTE DO TAMANHO DE SUA IGREJA E LOCALIDADE DELA, SEJA NO BRASIL OU NO EXTERIOR. FALE CONOSCO ATRAVÉS DO E.MAIL(pauloflecha1000@hotmail.com)

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

ESPAÇO POLÍTICO - A queda da popularidade internacional do Lula já começou com a escolha dos filmes indicados para a final do Oscar

Como comentou muito bem o nosso amigo do blog notícia em verso - vide seu comentário abaixo -, o cinema nacional perdeu mais uma vez porque a política entrou no meio da escolha do nosso representante.

Embora tenha feito uma enquete para saber a opinião do público a respeito da indicação, o Ministério da Cultura, ao contrário do que prometera, ignorou o voto popular na hora de tomar sua decisão.

Mais uma vez o interesse particular e de certos grupos falou mais alto, mas...  a coisa não funcionou, essa a academia não perdoou, nesse jogo pelo menos eles não entraram e Lula começou a descer do altar da popularidade no exterior.

Em Cristo
Pr. Paulo Cesar Nogueira

Brasil está fora da disputa pelo Oscar
País não consegue emplacar cinebiografia de Lula
Glória Pires e Cleo Pires em Lula, o Filho do Brasil, de Fábio Barreto. No longa, Glória interpreta a mãe de Lula (vivido por Rui Ricardo) e Cleo, a primeira mulher do presidente.

Ele pode ser "o cara" para Obama. Mas não para a academia americana de cinema, que promove o Oscar. A cinebiografia Lula, o Filho do Brasil, de Fábio Barreto, foi preterida na disputa pelo troféu de melhor filme estrangeiro da competição. A festa de premiação acontece dia 25, em Los Angeles.

 
Dos 66 candidatos a concorrer ao Oscar de filme de língua estrangeira, foram selecionados nove. Entre eles, estão o mexicano Biutiful, de Alejandro González Iñárritu, e o dinamarquês Em um Mundo Melhor, de Susanne Bier. Confira a lista completa abaixo.

A trajetória rumo ao Oscar de Lula, o filme, tem sido marcada por tropeços desde o início. Embora tenha feito uma enquete para saber a opinião do público a respeito da indicação, o Ministério da Cultura, ao contrário do que prometera, ignorou o voto popular na hora de tomar sua decisão. O favorito do público era o longa espírita Nosso Lar, um dos hits do cinema brasileiro em 2010.

Concorrentes a filme estrangeiro:
Argélia, "Hors la loi", de Rachid Bouchareb

Canadá, "Incendies", de Denis Villeneuve

Dinamarca, "Em um mundo melhor", de Susanne Bier

Grécia, "Dogtooth", de Yorgos Lanthimos

Japão, "Confessions", de Tetsuya Nakashima

México, "Biutiful", de Alejandro González Iñárritu

África do Sul, "Life, above all" de Oliver Schmitz

Espanha, "Tambien la lluvia", de Iciar Bollain

Suécia, "Simple Simon", de Andreas Ohman

Um comentário:

  1. E lá se vai mais um ano de Oscar sem Brasil
    O filme sobre Lula, eliminado, o júri decidiu
    Desde 2002 que desconhecemos essas emoções
    Quando Cidade de Deus emplacou em 4 indicações

    Há algum tempo, os nacionais voltaram à tona
    Jogaram a tal “pornochanchada” de vez na lona
    Nos últimos anos tivemos boas produções sim
    Mas para a Academia, não foram tantas assim

    Houve muita polêmica, aqui, na recente seleção
    Muitos discordaram quando apontou-se a decisão
    Um filme que foi fracasso de crítica e de bilheteria
    Convenceria a turma de Hollywood? Não poderia

    A velha política entrando em cena, intrometida
    Deveria ser figurante, mas vive de ser protagonista
    Culto à personalidade do presidente, quase o Jesus
    Final triste: o cinema brasileiro é que foi para a cruz

    Curioso é como nas novelas somos reis, imbatíveis
    Bons atores, direção, técnica e enredo irresistíveis
    Mas, no cinema, tem faltado feijão com arroz para vencer
    Em 2012 completaremos 10 anos de fora ou faremos por merecer?

    http://noticiaemverso.blogspot.com
    twitter: @noticiaemverso

    ResponderExcluir