Estamos abertos a convites para:

CONVITES SÃO ACEITOS INDEPENDENTE DO TAMANHO DE SUA IGREJA E LOCALIDADE DELA, SEJA NO BRASIL OU NO EXTERIOR. FALE CONOSCO ATRAVÉS DO E.MAIL(pauloflecha1000@hotmail.com)

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

ESPAÇO REFLEXÃO - O ACELERADOR DA REBELIÃO


Estamos sentindo falta dos comentários dos nossos visitantes aos textos e também de sua adesão ao nosso grupo de seguidores no blog, twitter e facebook. Desejamos interagir mais com nossos leitores. Este blog é um espaço onde você não precisa ter medo de se expressar, porque em Cristo .


Este feriado, conhecido como Carnaval pela maioria das pessoas, traz à tona uma característica de nossa época que tem marcado de forma danosa a existência de muitos dos nossos contemporâneos:

“A rebelião contra tudo que é bom, ético e de valor na vida”.

Não é difícil de enxergar por trás de toda esta festa, luxo, glamour e riqueza, o grito de rebelião contra todo tipo de ordem, de decência, de moral, dos bons costumes e mesmo contra Deus, Já que Ele é autor de todo esse elenco de padrões (a ordem, a decência, a moral, os bons costumes) que se tornaram alvos do modo de vida desgarrado dos nossos dias.

Dizer que não dá para entender porque no Carnaval tudo isso fica potencializado seria muita hipocrisia, já que o Evangelho é claro sobre a ação do maligno e da forma que ele atua neste tipo de engano, onde a falsa ideia da cultura é utilizada para salvaguardar a manifestação do erro e do pecado em grande escala. 

Este artifício sórdido, de utilizar a expressão cultura para blindar o erro não é uma atitude exclusiva de nossos tempos, já que há muito, povos de diversas regiões geográficas do mundo se utilizam desta prática para institucionalizar a iniqüidade na sua forma de viver, ou seja, o que aconteceu no período do feriado chamado de Carnaval continua acontecer na vida das pessoas durante todo o ano, tornando-se então uma prática de vida e não mais uma situação isolada de um período. Quem traiu no carnaval descobriu que pode fazer isso também em outras ocasiões do ano.

Outra questão que deve ser abordada dentro deste contexto é que aqueles que participam deste engodo, não estão isentos da colheita de sua participação, ou seja, muitos colherão (de forma maior ou menor) suas respectivas conseqüências em sua própria existência e também na daqueles que estão à sua volta.

 É interessante constatar e registrar através deste artigo, que ninguém gera indicadores dos processos negativos desta festa, ao contrário do que acontece com os processos positivos do tipo: Número de turista, quantidade de Navios que atracaram no Pier Mauá, taxa de ocupação dos Hotéis e outros. Estes indicadores por terem um “peso” na sociedade e na economia são devidamente trabalhados e divulgados com todo destaque pelos governos e impressa, mas e  os indicadores negativos do tipo:

Número de separações ocorridas por conta desta festa (famílias destruídas)?
O número de jovens que engravidaram e que vão se envolver com um aborto clandestino?
A quantidade de pessoas que contraíram uma doença sexualmente transmitida?
O número de homicídios e suicídios decorrente de atitudes impensadas?
A quantidade de mulheres que foram estupradas por estarem alcoolizadas demais para se defenderem?
Os pais e mães que perderam o respeito dos seus filhos por se revelarem uma moral completamente diferente daquilo que viviam exigindo dos seus filhos?
Os que experimentaram, pela pressão da festa, drogas pela primeira vez e se tornaram um drogado daqui para frente?

Neles literalmente ninguém fala ou toca no assunto. Tenho certeza que se relatássemos todos os processos negativos desta coisa chamada de festa, o prato dos “Contras” seria muito mais pesado do que o dos “prós”.

Mas independente da comprovação de todos estes fatos e do bom senso que é peculiar à raça humana, nossa geração continua a pisar fundo no acelerador da rebelião, não entendendo que a humanidade já se encontra em cima da curva, podendo a qualquer momento sair por completo da direção que deve seguir e ir parar na caixa de brita. Amados, devemos lembrar que a justiça de Deus anda paralela ao seu amor, ou melhor dizendo, ela é uma expressão do próprio amor divino, por isso, ela não ficará oculta diante de todo esse movimento de rebelião.

Para meus leitores deixo uma pergunta: "Você que ir parar na caixa de Brita?"



Em Cristo
Pr.Paulo Cesar Nogueira
Ministério Religare
Minreligare.blogspot.compauloflecha1000@hotmail.com

Facebook Paulo E Flávia Nogueira

3 comentários:

  1. Pr Paulo
    Mesmo se deixássemos de lado a questão espiritual, poderíamos constatar o custo x benefício desfavorável do carnaval para a sociedade.
    Porém, para muitos, o que realmente vale é e questão financeira, o lucro, em detrimento das mazelas subsequentes à folia momesca.
    Abraço.
    Pr Fernando Marin

    ResponderExcluir
  2. Gostei muito do blog!
    Parabéns!!!

    Aqui fica a dica sobre artigos de saúde (Enciclopédia de Saúde) e profissionais de saúde.


    Muita saúde e felicidade!

    ResponderExcluir
  3. Olá chamo-me Antonio Batalha. Vim conhecer seu blog, dar-lhe os parabéns. Pois é muito bom, e gostaria de lhe deixar um convite: Ficava muito grato se fizesse parte dos meus amigos virtuais na Verdade que Liberta. Obrigado e um resto de boa semana.

    ResponderExcluir